Artigos

Confira novidades e conteúdos relevantes sobre segurança e instalações de gás

Triângulo do Fogo - conceitos básicos

Fogo é uma reação química que precisa de três componentes bem equilibrados para que venha a existir e produzir luz e energia térmica em forma de calor. Para isso devemos entender e conhecer quais seriam estes componentes.

Basicamente são 3 elementos: fonte de ignição (calor) comburente e combustível que reagindo em cadeia originam o fogo. É importante conhecer cada um deles.

Combustível

Podem ser sólidos, líquidos ou gasosos. Os combustíveis sólidos são muito conhecidos no dia-a-dia popular através do carvão – relacionado frequentemente a churrascos – mas existem vários outros como a lenha – visto em várias pizzarias que ainda mantém o tradicional “fogão a lenha” para o preparo de pizzas. A nível industrial o xisto pode ser citado como um exemplo.

Os combustíveis líquidos (gasolina, álcool, querosene, etanol, entre outros) são substâncias compostas de hidrocarbonetos que proporcionam fogo se submetidos a determinadas condições.

Já os combustíveis gasosos, por não possuir volume definido, espalham-se pelos ambientes a que estão confinados, porém possuem facilidade para dispersão se submetidos a ventilação.

Comburente

O oxigênio é o comburente mais comum – existem outros como o óxido nitroso. Ele possibilita a reação química com o hidrocarboneto (seja ele sólido, líquido ou gasoso) e proporciona a liberação térmica do combustível mais a liberação de dióxido de carbono – considerando uma reação química ideal, pois em muitos casos a queima ocorre imperfeita, liberando também monóxido de carbono e outros gases.

Fonte de ignição (calor)

É através desta fonte que tudo se inicia, ou seja, se houver a presença de um combustível misturado/colado com um comburente e não houver uma fonte de calor, nada ocorre. Entra em reação em cadeia 9espontânea) após a “partida” dada pela fonte de ignição.

Vejamos um exemplo prático: quando vamos acender o fogo de uma boca de fogão fica visível cada uma das etapas; o gás saindo pelo queimador, entra em contato com ar a até aí nada acontece. Vem o fósforo ou a faísca do acendedor automático e o fogo inicia.

Destes três elementos consideramos o combustível o mais perigoso, pois convivemos com o oxigênio na atmosfera, a fonte de ignição geralmente só ocorre se acionada e o combustível geralmente se apresenta em grande concentração e pode entrar em reação de maneira perigosa.

Nós da Qualy Teste, que realizamos teste de estanqueidade de gás natural e gás GLP - com emissão de laudo de estanqueidade e ART - bem como ofereceremos soluções para sistemas de gás canalizado em comércio e residência das regiões metropolitanas de Campinas, Jundiaí e São Paulo, podemos prestar serviços respectivos a estes assuntos. Esta ação é uma daquelas que pode garantir a tranquilidade e segurança.

mais artigos relacionados